Sérgio Péo (Sérgio Casimiro Jucá dos Santos, Belém-PA, 24 julho de 1947). Arquiteto/urbanista, cineasta, poeta, artista plástico. Cursou arquitetura e urbanismo na Universidade Federal do Rio de Janeiro e logo passou a usar o cinema para questionar as condições de habitação e as políticas de planejamento urbano no Rio de Janeiro. Tratam destas questões os filmes Pira (1972), Rocinha Brasil 77 (1977) - premiado na Jornada de Salvador e menção honrosa no Festival de Obenhausen, Alemanha; Associação dos Moradores dos Guararapes -melhor curta no Festival de Gramado de 1979, e Contradições Urbanas (1981).

Junto com outros cineastas de sua geração, sempre se posicionou a favor de políticas em defesa da cinematografia nacional, não apenas pelo desenvolvimento da mesma, mas também pela distribuição e espaço para exibição de seus produtos. Em dois de seus filmes, registra e documenta parte da memória desta luta: Cinemação Curtametralha (1978) e Cinemas Fechados (1980) (sendo aquele o vencedor do Prêmio Século XX da Mostra do Filme Livre de 2006, no Rio de Janeiro).

Foi o primeiro diretor-presidente e um dos responsáveis pela fundação da Corcina (Cooperativa dos Realizadores Cinematográficos Autônomos), junto com Silvio Da Rin, Rubem Corveto, Sérgio Rezende, Pompeu Aguiar, Marisa Leão, José Carlos Asbeg, José Jofilly, Joathan Vilela Berbel, Lucio Aguiar, entre outros. A Corcina tinha por objetivo promover e apoiar realizações de produções nacionais independentes, principalmente os curta metragens. Na época, a cooperativa chegou a reunir 46 realizadores/produtores/autores. Durante 1980/81 foi também diretor da ABD/RJ (Associação Brasileira de Documentaristas).

Na década de 80, acompanhou a emergência do movimento operário e do Partido dos Trabalhadores, na região do ABC paulista, período que resultou no curta metragem ABC Brasil (Melhor Filme no Festival do Rio de Janeiro em 1982). No Rio de Janeiro, esteve bem próximo à movimentação artística em torno do Circo Voador e do Parque Lage, onde realizou O Muro - o Filme, em 1985.

Nos anos 90 passou a dedicar-se também a pesquisas acerca dos índigenas no Brasil, resultando no filme Nanderu, Panorâmica Tupinambá, de 1991, melhor filme no Rio Cine Festival do mesmo ano, e em produções posteriores realizadas em vídeo.

No século XXI Sérgio Péo continuou a produzir filmes em vídeo, experimentando novas linguagens, como filmes produzidos com celular e os curtas de um minuto, destacando-se o curta Gol Contra de Pênalti, vencedor do Festival do Minuto de 2008 no Rio de Janeiro.

Em paralelo, sempre dedicou-se às artes plásticas, ao design e produção de móveis, à poesia e à composição musical. É autor da música “O Samba Taí” em parceria com Seu Jorge, gravada pelo próprio em seu primeiro CD e por Thalma de Freitas, entre outras composições. Publicou o livro O Bandido do Carrossel (2002) com poemas e ilustrações a partir de reproduções de quadros de sua autoria.

 

(por Mayra Jucá)

 

Filmografia

 

1972 - Pira (Super 8 - Intervenção urbana)

 

1974 - Explendor do Martírio (Super 8 - Intervenção urbana)

 

1977 - Rocinha Brasil 77 (16mm - Documentário)

- Exibido em circuito nacional

- Melhor filme do Festival Brasileiro de Curtas JB/Mesbla

- Melhor filme na Jornada de Curta Metragem de Salvador Bahia

- Menção Honrosa no Festival Oberhausen

- Premi ONU HABITAT - Movimento Anti-Apartheid
- Prêmio IAB 1978

 

1978 - Cinemação Curtametralha (Documentário/Intervenção urbana)

- Melhor Filme Curta metragem Festival de Brasilia

- Melhor filme na Jornada de Curta Metragem de Salvador Bahia

- Prêmio Século XX - Mostra do Filme Livre 2006 (CCBB/RJ)

 

1979 - Associação dos Moradores de Guararapes (Documentário)

- Exibição em circuito nacional

- Melhor curta do Festival de Gramado de 1979

 

1980 - Cinemas Fechados (Documentário/Intervenção Urbana)

- Exibição em circuito nacional

- Prêmio Hors concours no Festival de Gramado de 1980

 

1981 - ABC, Brasil (Documentário)

- Melhor Filme no Festival do Rio de Janeiro em 1982

 

1985 - O Muro, O Filme (Ficção/Intervenção Urbana)

- Exibido em circuito nacional

- Menção especial no Festival de Cinema e Música de Aix-en-Provence / França

 

1991 - Ñanderu, Panorâmica Tupinambá (Documentário)

- Melhor Filme e Melhor Trilha Sonora no 6. Rio Cine Festival

 - Convidado na Mostra Especial do Cinema de Havana - Cuba em 1991

 

2005 - O ouro de Serra Pelada (Vídeo - Documentário)

2006 - Pênalti, a transgressão (Vídeo - Ficção)

2006 - Gol Contra de Pênalti (Vídeo - Ficção)

- Melhor Filme no Festival do Minuto do Rio de Janeiro, 2006.

2009 - Rio Uruçumirim (Vídeo - Documentário)

2009 - Monumento a Uruçumirim (Vídeo - Documentário)